O suspeito já está preso e, diante das provas colhidas pelas autoridades, mudou de versão (antes negava o crime) e confessou o assassinato.

O caso ocorreu na noite da última terça-feira (10), na localidade de Sítio Pitanga, na zona rural de Tianguá. Na manhã de ontem, o agricultor João Fernandes da Silva, 40 anos,afirmou aos familiares e à Polícia que na noite anterior havia discutido com a esposa, Maria Luíza dos Santos, 43, e que, depois disso, os dois foram dormir. Alegou que, ao acordar, percebeu que a mulher estava fria e, portanto, morta. Esta foi a sua primeira versão em depoimento na delegacia.

No entanto, a equipe de inspetores e a delegada de Tianguá foram ao local do fato e perceberam que havia sinais de violência no corpo da mulher. A equipe da Perícia Forense da região foi acionada e recolheu o corpo. Mais tarde, a Polícia localizou o filho do casal, um adolescente de 14 anos, que, em depoimento acompanhado de representantes do Conselho Tutelar do Município, confirmou a agressão contra a mãe. Disse, ainda, que o pai havia batido na esposa com um cano plástico.

Os policiais recolheram a suposta arma do crime e, diante das evidências e provas, o agricultor confessou o assassinato. Disse que estava bêbado e bateu na mulher durante a discussão do casal dentro da casa. Ele acabou sendo autuado em flagrante por feminicídio.

Compartilhe esta publicação