Familiares da candidata a vereadora pelo PSD, Ana Ricarte, foram ouvidos na manhã de domingo de eleição, 15, na Delegacia Regional de Tauá por flagrante de compra de votos. A ação estaria acontecendo em favor da vereadora e da candidata à prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar (PSD). Telefone celular, listas e dinheiro foram foram apreendidos pela Polícia.

Após serem ouvidos, segundo apurado pelo O POVO, para o inquérito policial, os familiares foram liberados.

O crime de captação ilícita de sufrágio, popularmente conhecido como “compra de votos”, inscrito no artigo 299 do Código Eleitoral, prevê penas de até quatro anos de reclusão.

👍Nos acompanhe pelas Redes Sociais.
INSTAGRAM:
https://instagram.com/quixeramobim_alerta?igshid=o9ua0jcc4btv
FACEBOOK:
https://www.facebook.com/Quixeramobimalerta/
YOUTUBE:
https://www.youtube.com/channel/UCyrL1CH9pL4VevySKReSfV

Compartilhe esta publicação