O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou na manhã desta segunda-feira (10), que determinou o afastamento de 12 policiais militares que participaram da operação na cidade de Milagres (a 494Km de Fortaleza), na madrugada de sexta-feira passada (7). Durante o cerco a uma quadrilha de ladrões de bancos, 14 pessoas acabaram mortas: seis reféns e oito criminosos integrantes do bando interestadual.

Camilo lamentou o episódio e disse ter feito contatos no fim de semana com diversas autoridades do Ceará e de Pernambuco. Prestou solidariedade aos familiares das vítimas (reféns) e colocou à disposição deles o serviço de atendimento às famílias de vítimas da violência.

Camilo disse ter chamado ao seu gabinete o secretário da Segurança Pública do estado, André Costa; e o controlador-geral de disciplina dos órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário, Rodrigo Bona Carneiro, e determinou que seja feita uma rigorosa apuração dos fatos, ressaltando que ele próprio vai acompanhar este trabalho.

“Assim poderemos dar uma resposta aos familiares das vítimas e à própria sociedade do Ceará e de Pernambuco”, ressalta.

Por: Fernando Ribeiro.

Compartilhe esta publicação