O sonho de ingleses e belgas em levar a taça para casa bateu na trave. Mas já que o título não veio, Inglaterra e Bélgica entram em campo hoje, às 11 horas, em São Petersburgo, em busca de pelo menos terminar a Copa de forma honrosa, disputando o 3° lugar do Mundial da Rússia.

 

O caminho das duas seleções volta a se cruzar após pouco mais de duas semanas. Os dois países se enfrentaram em jogo que definiu a liderança da 1ª Fase do Grupo G da Copa. Já classificadas, as duas equipes atuaram naquela partida com times reservas. Os belgas levaram a melhor, vencendo por 1 a 0 — gol de Januzaj.

 

Dessa vez, a Bélgica chega com nova motivação para repetir o feito da fase de grupos. Isso porque, em caso de triunfo diante do English Team, os Diabos Vermelhos farão história, superando a sua melhor campanha em Copas — 4° lugar no Mundial de 1986. Já os ingleses querem voltar a figurar no “pódio” da Copa, algo que não ocorre há 52 anos, quando sediou a Copa de 1966 e terminou como campeã.

 

Para o volante Witsel, o 3° lugar na Copa seria um prêmio de consolação para a Bélgica e, ao mesmo, um presente para marcar a atual “Geração de Ouro”, que tem, entre outros ícones, Hazard, Lukaku e De Bruyne. “Será especial vencer a Inglaterra, que é de alto nível, retornar para casa e ser recebido com festa por terminarmos a Copa do Mundo em terceiro. Quanto à final, provavelmente não conseguirei assistir, pois estarei viajando para casa. Não vejo um favorito na decisão, embora o meu palpite vai para a França”, afirmou Witsel.

 

No lado inglês, o técnico Southgate diz que o 3° lugar daria orgulho aos torcedores ingleses, que se surpreenderam com o desempenho da seleção. “Queremos melhorar a cada jogo. As expectativas eram baixas quando chegamos aqui, a pressão não era grande, mas elevamos as expectativas. Aumentamos a alegria dos jogadores de defender a Inglaterra. Eles têm agora uma conexão com o país, com a torcida”, afirmou Southgate.

Fonte: O Povo Online.

Compartilhe esta publicação