No início da pandemia do novo coronavírus, o uso de máscaras de proteção por quem não apresentava os sintomas da doença gerou muitas dúvidas.

No entanto, com o avanço da COVID-19, ficou comprovado que muitas pessoas assintomáticas também transmitem a doença e, por isso, alguns países passaram a incentivar a população em geral a adotar esse item de proteção como forma de evitar a disseminação do vírus.

No Brasil, as máscaras caseiras são a melhor opção para o uso da população em geral. As máscaras cirúrgicas, em escassez no mercado, devem ser direcionadas para uso preferencial dos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia.

Para quem precisa se proteger ao realizar tarefas essenciais fora de casa, como ir à farmácia e ao supermercado ou usar transporte público, o Ministério da Saúde recomenda a utilização das máscaras caseiras feitas de tecido. Mas é importante tomar alguns cuidados: a máscara deve ser confeccionada com dupla ou tripla camada de tecido e o modelo deve ser capaz de proteger bem o nariz e a boca.

_👍 Nos acompanhe pelas Redes Sociais._

INSTAGRAM:
https://www.instagram.com/site_quixeramobimalerta?r=nametag
FACEBOOK:
https://www.facebook.com/Quixeramobimalerta/
YOUTUBE:
https://www.youtube.com/channel/UCyrL1CH9pL4VevySKReSfVw

Fonte: CÂMARA DE QUIXERAMOBIM

Compartilhe esta publicação