O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, recuou e decidiu autorizar nesta sexta-feira o uso da Força Nacional, por 30 dias, para conter a onda de violência no Ceará. Antes, o ministro da Justiça avaliava que ainda não era o momento de enviar tropas, conforme pedido do governador Camilo Santana. Na madrugada desta sexta, criminosos  promoveram novos ataques no estado pelo segundo dia consecutivo. Ônibus e até uma sala do  Palácio Municipal da Prefeitura de Maracanaú foram incendiados.
O Ministério da Justiça anunciou o envio das tropas depois de uma reunião de emergência entre o presidente Jair Bolsonaro e os ministros Sergio Moro, Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Fernando Azevedo (Defesa). Não está claro ainda se a redefinição de rumos foi acertada durante a reunião. O presidente se reuniu com os três ministros num encontro que não estava previsto em agenda.
Fonte: O Globo.
Compartilhe esta publicação