Uma vistoria na cadeia pública de Pacoti, após fuga de 23 detentos, resultou na apreensão de pés de maconha, além de crack, cocaína, armas de fogo, balança de precisão e até receptor de sinal de TV a cabo. A Polícia investiga a unidade prisional como a principal distribuidora de drogas da região. A informação foi apurada com uma fonte ligada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O material foi encontrado na tarde desta terça-feira, 8.

De acordo com o relatório da apreensão obtido pelo O POVO Online, a vistoria resultou na apreensão de quatro pés de maconha, 350 gramas de substância semelhante a ureia, 20 pedras de crack, nove embalagens de maconha prontas para a venda, 3,40 gramas de cocaína, sementes de maconha, prensa para droga, duas facas, galhos de maconha secos, uma arma de fogo modelo garruncha, uma espingarda, duas balanças de precisão, quatro celulares, uma agenda com anotações, um coldre de revólver, um receptor de sinal de TV a cabo da SKY, dois pen drives e um jogo de chaves, sendo duas de motocicletas e duas mistas. Todo o material foi mandado para delegacia de Guaramiranga e será encaminhado à Controladoria Geral de Disciplina (CGD) para apuração.

No entorno e dentro da unidade foram encontrados os entorpecentes e armas. As plantas de maconha se encontravam no teto da cadeia, enquanto as armas e drogas embaladas estavam dentro da unidade. “Há muito tempo não havia vistoria na unidade”, afirma.

Confome a fonte, a investigação segue a linha que as visitas recebiam a droga na unidade, colocavam nas partes íntimas e, em seguida, saíam da cadeia para vender o entorpecente em Pacoti e na região do Maciço de Baturité. O inquérito é sigiloso, mas a unidade é investigada como a maior distrituídora de droga da Cidade.

Fonte: O Povo Online.

Compartilhe esta publicação