O trabalho policial é resultado de investigações da Delegacia Municipal de Quixeramobim, com apoio da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Por meio de um trabalho minucioso de inteligência a investigação acerca da atuação de integrantes de uma organização criminosa atuante no Sertão Central, a Polícia Civil do Ceará, juntamente com a equipe de Quixeramobim, desmontou um grande esquema criminoso responsável por gerenciar e distribuir drogas de Fortaleza para municípios do Sertão Central.

Ao todo, 139 mandados judiciais foram cumpridos durante as ações policiais, sendo 87 de prisão (53 cumpridos dentro do sistema penitenciário do Estado) e 52 de busca e apreensão. A operação ocorreu na quinta-feira (04).

Outras cinco pessoas foram presas em flagrante com drogas e armas, em Fortaleza, Quixeramobim e Milhã. A mãe, o irmão e a esposa do chefe da organização criminosa, Carlos Odeon Bandeira, 35 anos, conhecido como “Jow”, foram capturados na operação.

Essa mega operação policial é resultado de investigações da Delegacia Municipal de Quixeramobim, com apoio da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), sobre o envolvimento de integrantes com o tráfico de drogas e outras práticas ilícitas na região do Sertão Central do Estado. Os levantamentos policiais tiveram início em janeiro de 2018, com foco nas negociações de entorpecentes da organização criminosa que atua, em especial, nos municípios de Quixeramobim, Milhã e Senador Pompeu.

Os levantamentos policiais indicam a mãe de “Jow” – Maria Olenilda Aquino Bandeira (53) – como a responsável por negociar e distribuir a droga nos municípios do Sertão Central. A droga, de acordo com as investigações, vinha de Fortaleza, onde de lá o tráfico de entorpecentes era gerenciado por José Deivan Aquino Oliveira (31), filho de Olenilda e irmão de “Jow”. A esposa de “Jow”, identificada como Anyele Ferreira Fernandes (24), também foi presa durante a Operação Labirinto.

Em Fortaleza, um imóvel utilizado como depósito das drogas, no bairro Parque Dois Irmãos, foi desativado pela Polícia Civil. No local, foram apreendidas 350 gramas de cocaína, 290 gramas de maconha, 40 gramas de crack, um revólver, duas balanças de precisão e um saco com mil pinos de plásticos para acondicionar cocaína. Jonas Rafael da Fonseca Santos Cardoso (19) e Liria Ellen de Souza Moura (22) foram presos na residência, com o material. Ainda na Capital, foram presos Reginaldo Cavalcante da Silva (36), conhecido como “Grande” e que tinha mandado de prisão aberto, flagrado com dois revólveres, 62 munições de calibre 38, 60 gramas de maconha e 85 gramas de cocaína; e Victor Rodrigues Freire (19), flagrado com um revólver, seis munições e uma pequena quantidade de drogas.

A Polícia Civil mantém as investigações sobre a atuação dos integrantes presos na operação, assim como apura a participação de outras pessoas envolvidas na organização criminosa. A Operação Labirinto continua em andamento para cumprir o restante de mandados judiciais expedidos pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE).

Siga-nos e fique bem informado

👍 Siga nos #Instagram
https://www.instagram.com/quixeramobim_alerta/

👍 Curta nossa página no Facebook.
https://www.facebook.com/Quixeramobimalerta/

Com informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

Compartilhe esta publicação