Dezenas de maços de cigarros, comvenda proibida por determinação da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram apreendidos durante uma operação realizada pela Polícia Civil em Quixadá.

De acordo com o delegado Renato Araújo, à frente das investigações, a primeira quantidade de produtos ilegais, 24 maços, foi apreendida no bairro Campo novo. Além da proibição da Anvisa, a mercadoria não tinha nota fiscal. Um comerciante foi presoem flagrante. Após o pagamento definança, no valor de R$ 2 mil, ganhouliberdade.

A equipe da Polícia Civil também localizou o vendedor de cigarros. Além de Quixadá a comercialização estava sendo feita em Choró e Ibicuitinga, municípios vizinhos.

O vendedor alegou não ter noção da ilegalidade do produto. Com ele foram encontrados mais 104 maços de cigarros, de várias marcas, todos legalizados pela Anvisa, mas sem nota fiscal. Entretanto, também foram encontrados com ele recibos de venda do produto proibido pela Anvisa, acrescentou o delegado.

Dando continuidade à operação os policiais civis aprenderam com outro comerciante mais 23 maços de cigarros, também sem nota fiscal.

As investigações deverão continuar para identificar de onde partiu a distribuição da mercadoria ilegal, proibida pela Anvisa, e indiciar os responsáveis. Nos outros casos, além da apreensão das mercadorias, para encaminhamento à Justiça, serão lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) em desfavor dos infratores.

Fonte: Diário do Nordeste.

Compartilhe esta publicação