A Polícia Civil do Pará realizou, na manhã de quinta-feira (21), a operação “Américo Gama” em conjunto com a Polícia Civil do Tocantins, para dar cumprimento ao mandado de prisão expedido contra Ângelo Márcio Rodrigues, conhecido como “Márcio Pipoca”. A prisão foi realizada pelas equipes da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos, da DRCO, no bairro Parque Verde.

Márcio foi preso em casa após ser identificado como um dos envolvidos do grupo criminoso que explodiu uma agência bancária e fez um ataque a um carro-forte em novembro de 2019, no município de Pequizeiro, no estado de Tocantins. O acusado faria parte da quadrilha “Grupo dos Pipocas”, oriunda do estado do Ceará.

VEJA O VÍDEO ABAIXO 👇 👇

“Durante as diligências realizadas para prender os envolvidos no ataque ao carro-forte, quatro integrantes da quadrilha morreram durante confronto com a polícia. Durante a troca de tiros, infelizmente, um sargento da Polícia Militar do Tocantins morreu. Nome que foi dado para a operação, sargento Américo Gama. E, no decorrer da investigação em conjunto com a PC do Tocantins, identificamos que o único sobrevivente da quadrilha estaria morando aqui em Belém. Fizemos o levantamento de endereços e, de posse dos mandados de prisão e busca e apreensão expedidos, logramos êxito ao efetuar a prisão”, explicou o delegado Fausto Bulcão, coordenador da operação.

Para a polícia, a prisão de Márcio é considerada uma importante ‘baixa’ na organização criminosa. A “Quadrilha dos Pipocas” atua há mais de uma década em inúmeras ações de roubo a banco e carro-forte em diversos estados da federação, alguma delas praticadas com extrema violência.

Com informações da Agência Para.

_👍 Nos acompanhe pelas Redes Sociais._

INSTAGRAM:
https://www.instagram.com/site_quixeramobimalerta?r=nametag

FACEBOOK:
https://www.facebook.com/Quixeramobimalerta/

YOUTUBE:
https://www.youtube.com/channel/UCyrL1CH9pL4VevySKReSfVw

Compartilhe esta publicação