Após uma denúncia feita por gestores de uma escola particular em Fortaleza, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) identificou uma criança de 12 anos como suspeita de hackear os usuários e senhas de estudantes, durante aulas on-line, com o objetivo de exibir conteúdos pornográficos. As investigações foram conduzidas pelo 5° Distrito Policial (DP), no bairro Maraponga. As informações foram divulgadas na manhã de segunda-feira (14), na sede da unidade distrital.

Conforme relatado em Boletim de Ocorrência (BO), o fato ocorreu nos dias 25 e 28 de agosto deste ano. Nos relatos, os funcionários da instituição de ensino informaram que, durante as aulas, as fotos dos perfis dos alunos foram modificadas por imagens contendo pornografias. Mesmo após a mudança das senhas, a exibição desse tipo de material voltou a ocorrer durante as transmissões. Além disso, informações pessoais dos alunos e mais conteúdo pornográfico foram compartilhados nas aulas.

“No primeiro ataque, ele achou que não havia dado credibilidade suficiente. Então para demonstrar que se tratava de um hacker, e para não levantar suspeitas, ele utilizou de perfis de outros alunos para que ele passasse mensagens para os demais integrantes do grupo. Ele passou mensagens em inglês ameaçando, dizendo que sabia os endereços, logins de acessos e senhas de cada um e passou a divulgar as informações. Ainda dentro dessa sala de aula virtual, ele divulgou novas fotos com conteúdo pornográfico nessa plataforma, com a presença de alunos de 12, 13 e 14 anos”, revela o delegado Valdir Passos, titular do 5° DP.

Após um trabalho de inteligência realizado pelos investigadores do 5° Distrito Policial, a Polícia Civil chegou ao dispositivo utilizado na ação. Com o rastreamento, os policiais civis aprofundaram os trabalhos policiais para se chegar ao usuário e também suspeito do crime. Para a surpresa dos inspetores, os indícios apontavam que um garoto de 12 anos, também aluno da mesma escola, seria o suspeito de hackear as senhas. Ele foi encontrado em uma residência na cidade de Maracanaú – (AIS 12) do Ceará – na última quinta-feira (10).

O menino foi ouvido na presença do representante legal, na sede do 5° Distrito Policial. Um aparelho celular que estava com ele foi apreendido e será encaminhado à Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para ser periciado. Como uma criança foi identificada como suspeita do cometimento de um ato infracional, o procedimento será transferido para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), que dará continuidade às apurações.

👍Nos acompanhe pelas Redes Sociais.
INSTAGRAM:
https://instagram.com/quixeramobim_alerta?igshid=o9ua0jcc4btv
FACEBOOK:
https://www.facebook.com/Quixeramobimalerta/
YOUTUBE:
https://www.youtube.com/channel/UCyrL1CH9pL4VevySKReSfV

Com informações da SSPDS

Compartilhe esta publicação