Antônio Artenho da Cruz, foragido do furto ao Banco Central, ocorrido há 13 anos em Fortaleza, foi preso na manhã desta quarta-feira (10), em uma localidade de Boa Viagem, no Ceará. Conhecido como “Bode”, o acusado foi encontrado após denúncia anônima à polícia.

Em setembro, Raimundo Laurindo Barbosa Neto, 51 anos, outro integrante condenado pelo furto e também foragido, foi preso na mesma cidadãs. Ele e Artenho nunca tinham sido presos. Já Marcos Rogério, fugiu do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO 2) em fevereiro de 2011 e ainda está solto.

O furto ao Banco Central de Fortaleza ocorreu após três meses de planejamento e escavações. Por meio de um túnel, a quadrilha conseguiu sair de uma residência e chegar ao cofre da instituição, furtando mais de R$ 164 milhões, no dia 5 de agosto de 2005.

‘Bode’ é natural de Boa Viagem, município a cerca de 220Km de Fortaleza. O acusado foi encontrado por policiais do Batalhão do Raio, que montaram um cerco no local após receberem denúncia. De acordo com a Polícia Militar, Artenho da Cruz não esboçou reação com a prisão. No local, foram encontrados uma espingarda, munição e R$ 3.500 em dinheiro.

Fonte: G1 CE.

Compartilhe esta publicação