Após a divulgação de uns vídeos em redes sociais com cenas de pessoas sendo torturadas na cidade de Quixeramobim, as equipes da Polícia Civil conseguiram efetuar a prisão dos autores e mentores desses crimes que são considerados hediondos.

Os criminosos foram identificados como sendo YURI NOGUEIRA CORREIA, 21 anos e DIEGO NUNES COSTA, 26 anos, este último mais conhecido como “SORRISO”. Segundo os investigadores, o SORRISO, como é conhecido seria o líder de uma facção criminosa que se denomina como Primeiro Comando da Capital (PCC) nesta região.

A prisão dos dois correu nesta segunda-feira (22), por Policiais do Departamento do Interior Sul e da Delegacia de Quixeramobim juntamente com o Delegado Regional de Senador Pompeu. A dupla foi encontrada em um imóvel isolado, situado na localidade de Alto da Vitória, na zona rural de Quixeramobim, na abordagem, os suspeitos apresentaram identidades falsas. No local, foram apreendidos uma balança de precisão, R$ 478 em espécie, aparelhos celulares, cadernos contendo anotações diversas, um canivete, além de dois veículos que serão periciados por causa da suspeita de clonagem de placas.

Além dos crimes de torturas os mesmo também possui mandado de prisão em aberto. O elemento identificado como DIEGO NUNES possui mandado de prisão em aberto no estado de Minas Gerais por tráfico de Drogas e associações para o tráfico e também foi o mandante da execução do servidor terceirizado da DRPC de Quixeramobim ocorrido em 27 de maio de 2017. O segundo suspeito, identificado por YURI NOGUEIRA CORREIA, também tem mandado de prisão em aberto e era foragido da Unidade Prisional Agente Luciano Andrade Lima (CPPL 1), em Itaitinga, onde cumpria pena pela morte do Policial Civil Tonny Ítalo, ocorrida em 2015.

Os dois foram encaminhados para a Delegacia Municipal de Quixeramobim para cumprimentos das medidas cabíveis.

Compartilhe esta publicação