O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará poderá decretar, nos próximos dias, a prisão preventiva do atual secretário da Segurança Pública do Município de Milagres (a 494Km de Fortaleza), Georges Aubert dos Santos Freitas, oficial da Polícia Militar, condenado pelo assassinato de um delegado da Polícia Civil.

O crime ocorreu  há 14 anos e, embora condenado a 13 anos de prisão, o PM permanece solto e exercendo um cargo público. Há duas semanas ele teria chefiado a operação desastrosa em Milagres que terminou na morte de seis pessoas tomadas como refém por uma quadrilha de assaltantes de bancos.

O pedido de prisão para o tenente Georges Aubert  está nas mãos da desembargadora Marlúcia  de Araújo Bezerra.  O oficial, mesmo prestes a ir para a cadeia, continua exercendo uma função pública enquanto sua defesa recorre permanentemente das decisões judiciais.

Segundo o prefeito de Milagres, Lielson Landim (PDT), em entrevistas de rádio, seu secretário foi um dos responsáveis pelo comando do cerco aos assaltantes na madrugada do dia 7 último, quando a quadrilha atacou a cidade e foi surpreendida com a presença da Polícia. No confronto armado, oito bandidos e seis reféns acabaram mortos.

Por: CN7.

Compartilhe esta publicação