Recém-empossado na Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) no segundo mandato do governo Camilo Santana (PT), o policial civil Luís Mauro Albuquerque afirmou na manhã desta sexta-feira, 25, que as visitas de familiares de detentos aos presídios continuarão suspensas até que os ataques criminosos cessem no Estado.

“Não está tendo visita. Ela está suspensa até terminarem os ataques”, afirmou Mauro Albuquerque.

População deve denunciar

O secretário destacou ainda a importância da população em combater os crimes através das denúncias, que são uma forte ferramenta do governo para achar os criminosos.

“Nosso maior apoio está na população. A população é maior vítima, mas, ao mesmo tempo, é o nossa maior aliada”, disse. “Denuncie! É totalmente seguro”, acrescentou.

Apesar da continuidade dos ataques, Albuquerque destaca que a situação está dentro da normalidade em alguns locais.

Fim das regalias

O secretário fez questão de dizer que os presos não possuem mais regalias. E que, no decorrer do trabalho, o sistema prisional do Ceará ficará organizado.

“Com as mudanças nos procedimentos foram retiradas um monte de regalias que existiam. Tipo televisão, rádio, celular, eletricidade nas celas. Detalhe: não estamos deixando [os presos] no escuro. A iluminação existe”, explicou. A medida de retirar tomadas elétricas de dentro das celas, segundo ele, é para evitar a recarga da bateria de celulares “quando conseguem entrar”. “Estamos reorganizando o sistema. Neste sistema, o Estado tem o controle total”, afirmou.

Por: Sertão Mídia.

Compartilhe esta publicação