Conforme já anunciado anteriormente, o Governo do Ceará, por intermédio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), conseguiu a aprovação de crédito para o financiamento do Programa Integrado de Prevenção e Redução da Violência (PreVio), coordenado pela Vice-Governadoria do Ceará e parte do Pacto por um Ceará Pacifício. Com a disposição de US$ 52,1 milhões, equivalente a mais de R$ 290 milhões. Desse valor, cerca de R$ 31 milhões serão destinados ao fortalecimento de um trabalho já realizado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS): o policiamento de proximidade.

“As ações do PreVio são amplas no campo da segurança pública. Dentro dessa amplitude, há um recorte específico para o policiamento de proximidade, que é aquela modalidade que busca encontrar na comunidade a interação necessária para o enfrentamento conjunto à violência, sobretudo em territórios que sofrem com maior impacto de ações delituosas”, destacou o major PMCE Messias Mendes, assessor de Polícia Comunitária (APCom).

Ao todo, serão destinados R$ 30.750.000 para o fortalecimento da territorialização, com a construção de 12 unidades do modelo Unidade Integrada de Segurança (Unisegs), em locais a serem definidos de forma estratégica pela Polícia Militar do Ceará (PMCE). Atualmente, o Estado já possui 16 Unisegs localizadas em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral. Nesses territórios atuam composições especializadas, como o Grupo de Apoio Às Vítimas de Violência (GAVV), que realiza a “Ronda Maria da Penha” com o acompanhamento de vítimas de violência doméstica; além do Grupo de Segurança Comunitária (GSC) e do Grupo de Segurança Escolar (GSE), todos serviços estratégicos, diferenciados e voltados ao cuidado com a população.

“Julgo de muita importância as construções de 12 quartéis da Polícia Militar, que serão as Unisegs. Isso é um grande marco na história recente da PMCE, uma vez que nós estaremos oferecendo uma referência de policiamento dentro dos territórios. Além disso, nós criamos uma aproximação da Polícia com a comunidade, pois onde temos um quartel dessa natureza, nós temos uma concentração das ações da Polícia. Ou seja, que vão desde as atividades de repressão, como também de patrulhamento, prevenção e o fortalecimento de atividades sociais”, ressaltou Messias Mendes.

O investimento também será destinado às aquisições de 25 bases móveis (veículos adaptados para o atendimento descentralizado das demandas da comunidade) e 39 contêineres para a expansão do Programa de Proteção Territorial e Gestão de Riscos (Proteger) da SSPDS. Além da instalação dessas estruturas fixas da PMCE, o Proteger realiza o mapeamento de 70 indicadores como Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), renda, saneamento e educação, referentes às áreas críticas desses territórios. Atualmente, bairros em Fortaleza, Maracanaú e Caucaia contam com a presença fixa do programa. Além da parte preventiva, as forças de segurança atuam nessas áreas com maior concentração de situações delituosas, propiciando uma atuação focada na dissuasão e na repressão qualificada.

Via SSPDS

👍Nos acompanhe pelas Redes Sociais.
INSTAGRAM:
https://www.instagram.com/cearaalerta_oficial?r=nametag
FACEBOOK:
https://www.facebook.com/Quixeramobimalerta/
YOUTUBE:
https://www.youtube.com/channel/UCyrL1CH9pL4VevySKReSfV

Compartilhe esta publicação