Cinco armas de fogo foram apreendidas após uma ofensiva policial na região do Maciço de Baturité nesta sexta-feira (30). Ao todo, cinco pessoas foram capturadas em flagrante sob suspeita de cometer dois homicídios na região. Equipes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) foram empregadas na ocorrência.

O fato iniciou na madrugada desta sexta, quando suspeitos armados foram até uma residência no bairro Prourb, na tentativa de matar um desafeto na localidade. A vítima, um jovem de 17 anos, foi a óbito após ser atingido com disparos de arma de fogo. Logo após o crime, o grupo empreendeu fuga pela região, onde equipes policiais iniciaram as incursões na tentativa de capturá-lo. Foi então que entre as cidades de Aracoiaba e Baturité, uma composição da Polícia Militar se deparou com os suspeitos, que trocaram tiros com os agentes. Um dos profissionais foi lesionado no ombro e socorrido. Ele não corre risco de morte.

Já um dos suspeitos também foi baleado e levado até uma unidade de saúde. Porém, ele não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no hospital. Por meio de uma ação integrada entre as forças de segurança, os suspeitos foram localizados após buscas na mesma região, com o apoio da Fênix 02 da Ciopaer. Cinco armas de fogo, sendo duas pistolas calibre 380 e três revólveres 38, foram apreendidas.

Os homens capturados são suspeitos de matarem um segundo homem, de 38 anos, próximo ao lixão da cidade, também na manhã desta sexta-feira. Fato que segue sendo investigado pela Polícia Civil. O grupo foi conduzido à Delegacia Regional de Baturité, unidade da Polícia Civil, onde o flagrante está sendo feito. Buscas seguem em andamento na região objetivando capturar outros envolvidos.

Denúncia

A Delegacia Regional de Baturité disponibiliza um número para denúncias por onde podem ser repassadas informações que ajudem os trabalhos investigativos. As informações podem ser enviadas para o número (85) 99921-8236, por meio de mensagens, áudios e vídeos; ou pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O sigilo e o anonimato são garantidos.

Créditos: SSPDS
Compartilhe esta publicação